Crônica: Sobre as voltas que o vento dá

Quando eu era pequena, gostava de me sentar na rede da casa de campo dos meus pais e de balançar conforme o vento batia no final da tarde. Gostava de observar o horizonte com as cores que surgiam no céu, vendo as transformações intensas de nuances no entardecer. Aquele crepúsculo que se descortinava na minha…

Poema: O Inimigo na Escuridão

O monstro adentra pelo quarto Invade o espaço entre as paredes Se acomoda na cama pequena Açoita a criança inocente. O monstro adentra pelo quarto Ameaça a alma confusa Diz para que ela não conte nada Compra-lhe o silêncio. O monstro adentra pelo quarto Promete mundos e fundos Causa a dor a uma pobre alma…

Poema: “Ruptura”

Era uma corda fina e delicada Sustentando dois corpos inclinados em frente De um lado para o outro. Uma dança os traz para perto Beijos acalentados Abraços de promessas Planos ditados no ouvido. Os corpos se entregam e se amam. São sustentados de uma forma branda. Mas os movimentos, de repente, se tornam bruscos. As…

Poema: Sopro na Janela

Faz frio do lado de fora E a chuva incessante na cidade joga gotas de dor e lágrimas na janela. O vento entra pelas frestas da porta Joga sopros gélidos de tremor e tristeza Um dia nublado tem gosto de saudade A chuva incessante é a incorporação da melancolia Um desejo de volta, uma mensagem…

Poema: Incorrespondência

Eu queria que você me amasse tanto quanto te amo. Mas graças a Deus, não me foi concedido esse poder. Não quero que me ame e me queira por pena. Não quero a brutalidade de uma obrigação. Quero que fique por vontade própria Seja em dias nublados ou com o sol no litoral. Por tanto…

Solidão – um poema

A solidão me consome por dentro Mordendo minha pele, penetrando em meu coração Atormenta minha mente, me traz aflições Sensações distantes e tão frias A dor me consola A distância me aflige A raiva grita dentro de mim Consumindo minhas energias Que valeria minha própria vida sem companhias? Sem risos amigos a me cercar? Sem…