Crônica: “Sobre confrontar os foras e aceitar um não”

Desde o término brusco do meu namoro, há dois anos, venho sofrendo com o medo da rejeição – e reajo muito mal quando ela bate à porta. Existe uma ferida ainda um pouco dolorida, que fica à espreita de uma cicatrização e acaba por me confundir. Um processo que preciso mergulhar fundo e superar por…