Green Day em SP: o fôlego da “Revolution Radio Tour 2017”

O punk rock ainda vive. Essa foi a conclusão em que eu cheguei quando estive na Arena Anhembi em São Paulo na última sexta-feira (03/11), debaixo de um calor incessante da primavera, contemplando uma banda de abertura com músicas semelhantes entre si (no caso, a The Interrupters, salva pela presença de palco da vocalista Aimee Allen) e tendo o fôlego comprometido pelas músicas aceleradíssimas da atração principal.

Billie Joe Armstrong e seu fôlego de mocinho | Crédito: Larissa Honorato / Querida Asquini
Billie Joe Armstrong e seu fôlego de mocinho | Crédito: Larissa Honorato / Querida Asquini

Em turnê de divulgação do último disco homônimo, lançado em 2015, os integrantes quarentões da banda seguem com um fôlego impressionante dos mocinhos que estouraram lá atrás, no início da década de 1990. De lá pra cá, foram mais de dez álbuns lançados, com destaque para Dookie e o extraordinário American Idiot, uma ópera rock que colecionou hits, surpreendeu o público e a crítica com a qualidade das composições e ganhou um musical na Broadway. De passagem pelo Brasil, o grupo formado por Billie Joe Armtrong, Mike Dirnt e Tré Cool fez uma apresentação apoteótica que esgotou a plateia até a última gota de suor com as mais de duas horas e meia de hits intercalados com as músicas do último álbum de estúdio.

Foram mais de duas horas e meia de uma apresentação apoteótica na Arena Anhembi | Crédito: Larissa Honorato / Querida Asquini
Foram mais de duas horas e meia de uma apresentação apoteótica na Arena Anhembi | Crédito: Larissa Honorato / Querida Asquini

O palco montado para abrigar a banda colecionou efeitos surpreendentes e dignos de rockstars de renome, como a já conhecida pirotecnia e a interação espetacular do vocalista com o seu público. O som sofreu com a falta de estabilidade no volume, algo que não pareceu preocupar boa parte dos fieis seguidores, mas que não casou em nada com o impacto dos riffs acelerados. No setlist, as recentes Still Breathing e Revolution Radio competiram atenção com clássicos como When I Come Around, Minority, Long View e Basket Case. No entanto, como já era de se esperar, foi com as faixas que compõem American Idiot que a recepção mais acalorada do público pôde ser notada. As músicas Are We The Waiting, St. Jimmy, American Idiot e Jesus Of Suburbia, sendo essas duas últimas reservadas ao encore, mostraram que sim: os três loucões ainda tinham a capacidade de esgotar o último sopro de energia dos presentes.

A interação dos integrantes entre si e junto à plateia foi um dos pontos altos do espetáculo | Crédito: Larissa Honorato / Querida Asquini
A interação dos integrantes entre si e junto à plateia foi um dos pontos altos do espetáculo | Crédito: Larissa Honorato / Querida Asquini

Para além da pancadaria do punk rock, o Green Day soube inserir elementos do jazz com a presença dos outros músicos que formam o corpo sonoro da longa estrada percorrida por eles. Isso pôde ser visto, sobretudo, com a reprodução do clássico Garota de Ipanema e com as faixas King For A Day, Shout e Always Look On The Bright Side Of Life, intercaladas com Break On Through (To The Other Side), do The Doors, (I Can´t Get No) Satisfaction, dos Rolling Stones, e Hey Jude, dos Beatles, compondo o momento mais divertido do show.

O encerramento feito com as versões acústicas de 21 Guns e Good Ridance (Time Of Your Life), deixando Billie Joe isolado com um único instrumento e sua nítida potência vocal, o grupo deixou uma sensação de dever cumprido com sua força impressionante, mostrando que ainda têm – e muito – o que contribuir para a indústria fonográfica.

Os shows do Green Day no Brasil foram cheios de efeitos | Crédito: Larissa Honorato / Querida Asquini
Os shows do Green Day no Brasil foram cheios de efeitos | Crédito: Larissa Honorato / Querida Asquini

SETLIST

2. Bang Bang
3. Revolution Radio
4. Holiday
5. Letterbomb
6. Boulevard Of Broken Dreams
7. Longview
8. Youngblood
9. 2000 Light Years Away
10. Armatage Shanks
11. J.A.R
12. F.O.D
13. Scattered
14. Nice Guys Finish Last
15. Waiting
16. When I Come Around
17. Welcome To Paradise
18. Minority
19. Are We The Waiting
20. St. Jimmy
21. Knowledge
22. Basket Case
23. King For A Day
24. Shout/Always Look on the Bright Side of Life / Break on Through (to the Other Side) / (I Can’t Get No) Satisfaction / Hey Jude
25. Still Breathing
26. Forever Now
ENCORE
27. American Idiot
28. Jesus Of Suburbia
ENCORE
29. 21 Guns
30. Good Ridance (Time Of Your Life)
GREEN DAY – REVOLUTION RADIO TOUR 2017
Avaliação Final: ♥♥♥♥ (Muito Bom).
Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s