Poema: Incorrespondência

Eu queria que você me amasse tanto quanto te amo.
Mas graças a Deus, não me foi concedido esse poder.
Não quero que me ame e me queira por pena.
Não quero a brutalidade de uma obrigação.
Quero que fique por vontade própria
Seja em dias nublados ou com o sol no litoral.

Por tanto te amar, te quero livre.
Se quiseres voltar, a porta está aberta.
Não pela eternidade, pois até a demora tem seu fim.
Mas pelo tempo humano que faz um amor florescer.
Ou simplesmente renascer.

Te quero livre pois não mais suporto sufocar.
E te quero livre por simplesmente te amar.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s