Resenha Literária: “Comprometida”, de Elizabeth Gilbert

Quando estourou como escritora, Elizabeth Gilbert apresentou ao mundo uma experiência rica sobre a espiritualidade, o amor e um mundo de viagens, no qual estar sozinha em diferentes lugares foi algo fundamental para impulsionar seu renascimento pessoal, onde superou a dor do fim de um casamento e da descoberta de si mesma.

O livro em questão, muita gente conhece: trata-se de Comer, Rezar, Amar, obra que fez tanto sucesso que foi parar nas telonas, em uma adaptação razoável com Julia Roberts e Javier Bardem no elenco. O resultado, como não podia deixar de ser, foi um sucesso. Mas é claro que todo escritor, de alma criativa e inquieta, não consegue parar diante de uma publicação bem sucedida e continua a produzir. Difícil mesmo é conseguir manter a qualidade em um mundo onde a quantidade é o que produz reconhecimento.

Eat, Pray, Love, with Julia Roberts and Javier Barden
Cena do filme “Comer, Rezar, Amar”, estrelado por Julia Roberts e Javier Bardem

Gilbert, na realidade, não é uma escritora padrão de best-sellers. Suas obras possuem uma escrita intensa, calcada, muitas vezes, em teorias psicanalíticas e comportamentais. Foi esse o artifício utilizado por ela em sua obra de sucesso, onde os universos encantadores da Itália, Índia e Indonésia se descortinavam para o leitor. Em Comprometida, sua escrita recorre ainda mais a essa técnica para explicar que, no mundo dos casamentos, não existe um mar instável de flores e tranquilidade, mas sim um exercício diário de compaixão, amor, paciência e companheirismo.

Depois de sua jornada como turista e escritora em busca de si mesma, Gilbert redescobriu o amor na forma de um brasileiro, Felipe. Ambos tinham experiências mal sucedidas no casamento, com separações difíceis e traumáticas que o fizeram tomar uma decisão e tanto: a de não se casarem mais. O problema é que, sendo um empresário do ramo de joias, Felipe era um profissional que vivia em uma ponte aérea, indo com frequência aos Estados Unidos para fazer negócios e encontrar com sua amada. Tudo ia bem, até que a imigração americana resolveu interromper essa rotina atribulada e impor uma exigência: caso desejasse permanecer no país, Felipe teria que se casar com Liz. Do contrário, nunca poderia retornar à América.

Diante da imposição, ambos se viram obrigados a dobrar suas decisões anteriores para conseguirem permanecer juntos. E é aí que entra o trabalho complexo de Gilbert, com uma série de reflexões intensas sobre o casamento como cultura, imposição e, claro, instituição social. Sua escrita não é puramente calcada no relato romântico e raso de uma história a dois, mas é cheia de nuances, altos e baixos de uma relação e do quanto a mesma exige um esforço mútuo para permanecer de pé.

A autora de "Comprometida", Elizabeth Gilbert
A autora de “Comprometida”, Elizabeth Gilbert

A jornada de Gilbert passa por uma pesquisa bem elaborada de história, psicologia, sociologia e filosofia. Há muitos aspectos antropológicos, mostrando a ótica do casamento de sociedades orientais. Muitas delas, localizadas em países subdesenvolvidas da Ásia, enxergam o casamento como uma segurança social, onde o amor sequer pode ser cogitado. Em outros aspectos, há muitos questionamentos sobre a nossa sociedade, do lado de cá do globo terrestre. A autora, apresentando bem todos os lados da história, aponta bons questionamentos, entre eles: como ainda há tantas pessoas que sonham com o casamento, mesmo depois de toda a nossa evolução como sociedade?

Como escritora, Gilbert recebe o mérito de relatar fatos e reflexões sem pré-julgamentos, mas sempre questionando a si mesma como mulher e indivíduo e lançando ao leitor essas mesmas perguntas, que pairam no ar. Sua escrita não é calcada somente em experiências pessoais, mas sim na filosofia. O grande mérito do livro é ir além da memória, promovendo bons pensamentos e sem chegar a uma conclusão final. Isso, é claro, fica por conta de quem está com o livro em mãos.

* Crédito das Fotos: Divulgação

VAI LÁ
Comprometida, de Elizabeth Gilbert
Editora Objetiva
Preços: entre R$ 9,90 (pocket book) e R$ 39,90 (livro físico)
Sugestão de Compra: Submarino
Classificação Final: ♥♥♥♥ (Muito Bom)

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s