Diário de Bordo: Lindo Ceará! Um voo de helicóptero por Fortaleza e arredores

O Nordeste tem uma atmosfera que eu nunca vou conseguir explicar. Na beira de seu litoral, a brisa que chega daquela mar infinito, a alegria e a receptividade de um povo sempre disposto a sorrir, mesmo em momentos difíceis, e uma gastronomia de encher a boca da melhor maneira possível.

No meu sangue, escorre as veias dos baianos por parte dos avós maternos e de pernambucanos por toda a família de meu pai, inclusive ele mesmo. Talvez venha daí minha paixão pela visão de praias paradisíacas, banhos de mar, leituras na areia, frutos do mar e peixe pra comer. Tenho um lado meu que adora o verão nordestino, sem é claro deixar de sonhar com os invernos europeus e as auroras boreais dos países nórdicos. Afinal de contas, é pra isso que serve o sentimento de amar viagens e estradas.

Beach Park 2 - Fortaleza
O Beach Park de Aquiraz, pertinho de Fortaleza, visto de cima | Foto: Camila Honorato

Por incrível que pareça, por mais que eu ame viajar e sonhe com lugares de longas distâncias, confesso que aviões e voos longos não são muito o meu forte. Turbulências me fazem cantar “Erguei as mãos e dai glória a Deus” mentalmente. Eu encaro, mas tenho que colocar fones de ouvido, falar pelos cotovelos ou, se possível, enfiar um Rivotril goela abaixo pra capotar a viagem toda.

Sério mesmo: nunca senti aquela graça toda que as pessoas falam de “todo mundo parecer formiguinhas” quando se olha pra baixo. E as decolagens me parecem montanhas-russas, assim como os pousos. Mas voilà, minha gente, o que a gente não encara pra viajar e realizar sonhos? Meu lado aventureiro, como bem podem perceber, tem mais a ver com trilhas do que qualquer coisa que envolva altura. Coisa mais besta.

Beach Park - Fortaleza
Mais uma foto do Beach Park, meu sonho de criança | Foto: Camila Honorato

Quer dizer, era besta. Era besta até eu me aventurar pelas belezas absurdas das terras de José de Alencar, do berço da índia Iracema. Meu sonho de criança por Fortaleza era exclusivamente conhecer o Beach Park, na cidade vizinha de Aquiraz, que aparece em ‘O Noviço Rebelde’ – aquele filme com o Renato ‘Didi’ Aragão e que tem a participação de Sandy & Junior. Olha só, eu era criança, tá bem? Ainda achava emocionante ouvir “Mamãe, no céu tem pão?”. Sente a maldade.

Tudo começou com minha aterrissagem em um lugar cujo lado cultural ganha forças no Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura, nas feiras noturnas repletas de artesanato e na culinária extraordinária do Colher de Pau, um dos melhores restaurantes da capital cearense. Mas foi em um helicóptero, por incrível que pareça, que eu senti uma das sensações mais indescritíveis e emocionantes de toda a minha vida. Justo eu, a pessoa que se enquadra na lista daqueles que não são lá muito fãs de altura e coisas que voam.

Fortaleza 3
A cidade de Fortaleza vista de cima, com seu lado urbano | Foto: Camila Honorato

Logo de cara, fui surpreendida pela presença leve e que esbanjava confiança vinda não de um, mas de UMA piloto. Pilota maravilhosa, a Fabrícia, carioca no sangue e cearense por escolha, cuja família era composta, sobretudo, por pilotos. A paixão por voar vinha da árvore genealógica. Eu já estava maravilhada ali, pois sei o quanto o ofício é ainda majoritariamente dominado por homens e o quanto eles podem querer fazer graça com pessoas que tem medo de altura.

Sério: eu adoro ver mulheres começando a ocupar esses espaços e se mostrando tão competentes quanto o sexo oposto. A fala delicada e tranquila de Fabrícia, juntamente com seu voo lento e relaxante, fizeram minha mente se aquietar e flutuar junto com as paisagens insanas que eu via se descortinar à minha frente.

Fortaleza
O mar azul de Fortaleza me desejando as boas vindas e um bom voo | Foto: Camila Honorato

Sobrevoamos Fortaleza da melhor maneira possível. Do alto, era possível ver pontos turísticos marcantes como a Arena Castelão, que serviu como um dos grandes estádios da Copa do Mundo de 2014 e fica bem bonitona quando vista de cima. Aos poucos, as paisagens urbanas, misturadas ao mar, vão dando lugar a cenários mais desertos, ocupados pela presença de moinhos de vento cravados na areia, que impulsionam a energia eólica da região.

Arena Castelão - Fortaleza
A imponência da Arena Castelão de Fortaleza, vista de cima | Foto: Camila Honorato

Seguindo nosso voo, algumas cidades começaram a surgir e a impressionar com seus cenários maravilhosos, tais como o da Lagoa do Uruaú, pertinho da praia homônima, na cidadezinha de Beberibe. De água doce, ela é cercada por dunas e funciona como um manancial de água e alimentos, cravada em uma área de proteção ambiental e com mais de 18 km de extensão.

Lagoa do Uruau
A bela Lagoa do Uruaú, em Beberibe, com sua água doce e pequenas dunas | Foto: Camila Honorato

Não demorou muito pra que eu avistasse ele logo menos. O famoso. O imponente e mítico Rio Jaguaribe. Traduzindo do tupi, o Rio das Onças. Extenso, ele banha todo o estado do Ceará, nascendo na Serra da Joaninha e desaguando no Oceano Atlântico.

Sua foz fica entre as cidades de Aracati e Fortim. Não é sempre que ele se encontra no período de grandes cheias, pois também depende da água da chuva para se fortalecer e, na época em que fui viajar pra lá, o “segue o seco” estava um pouco intenso. Ainda assim, pude ter uma visão privilegiada dele.

Rio Jaguaribe
O Rio Jaguaribe, que banha o Ceará | Foto: Camila Honorato

Mas a melhor parte de sobrevoar as terras cearenses veio entre o pouso até o aeroporto da pequena cidade de Aracati, que possui cenários históricos, e o retorno pra Fortaleza. A primeira delas é a visão absurda que se tem das falésias da praia do Morro Branco. Ela é a mais movimentada da região de Beberibe, possui boa infra-estrutura para receber os turistas e conta, ainda, com belas paisagens de dunas e recifes entre seus cenários naturais de tirar o fôlego.

Morro Branco
As belas falésias da Praia do Morro Branco, em Beberibe (CE) | Foto: Camila Honorato

A segunda delas é, obviamente, Canoa Quebrada. Seu cenário também é ocupado por falésias, além de guardar a imagem de uma estrela e uma lua, que é ponto turístico local e considerado por muitos como o ponto de partida para conhecer a Broadway de Canoa, o famoso centrinho turístico da cidade.

Reduto de gringos, hippies e jovens em busca de um pouco de badalação, o lugar é cercado de lojinhas e bares bacanas, além de possuir uma praia estonteante e lugares lindos pra fazer passeio de jipe, como consegui captar na foto!

Canoa Quebrada
Canoa Quebrada, um dos lugares favoritos dos viajantes apaixonados pelo Ceará | Foto: Camila Honorato

Voltando para Fortaleza, senti a brisa que partia do litoral, pouco me importando para a leve turbulência que acontecia ao entardecer. Fiquei feliz por ter sido capaz de driblar todos os medos e curtir o helicóptero pelas mãos competentes da Fabrícia.

Retornei para a cidade, onde pude conhecer Cumbuco e sua comida, passear de bugue e encerrar meu passeio pela cidade no dia seguinte com passeios por pontos turísticos e um belo almoço com os frutos do mar do Coco Bambu, rede de restaurantes que nasceu ali e que ganhou o Brasil inteiro.

Fortaleza 2
Ah, Fortaleza, quisera eu te carregar pra sempre comigo em um potinho ❤ | Foto: Camila Honorato

Voltei pra casa, é claro, com o Ceará todo tatuado no meu coração.

VAI LÁ
Passeio de Helicóptero por Fortaleza e arredores
Pilota: Fabrícia
Mais informações: Setur – Fortaleza – http://www.fortaleza.ce.gov.br/turismo
Contato: (85) 3105-1464
Classificação: ♥♥♥♥♥ (Inesquecível)

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s