Caindo na Estrada: São Roque (SP) e seus vinhos

Em junho de 2015, eu e meu namorado fomos passar o dia em São Roque, cidade do interior de São Paulo há cerca de uma hora da capital. Na ocasião, escrevi em meu caderno sobre a experiência, mas nunca passei ela a limpo no blog. Vasculhando minhas coisas, eis que encontro o dito cujo e penso: ei, esse passeio é uma delícia!

Então aí embaixo, tá o textão, com jeitão de literatura e com todo amor sobre o nosso passeio bem romântico – e super ideal pra famílias também. Espero que gostem!

VINHOS E AMOR – UM DOMINGO FELIZ EM SÃO ROQUE

Chegar a São Roque não foi chocante. A cidade é interiorana, mas razoavelmente movimentada. As serras que a cercam são lindas, mas conforme você vai percorrendo as estradas percebe que elas vão ficando cada vez mais traiçoeiras, já que as faixas se reduzem. Apesar disso, as pessoas não dirigem como loucas como ocorre na capital. Mas é claro: muita cautela é sempre indispensável!

Como o setor turístico é forte por lá, logo começam a surgir diversos restaurantes e fazendas. Na famosa Estrada do Vinho, há uma vinícola atrás da outra. Escolhemos a Góes por ser uma das mais famosas, mas qualquer uma por essa estrada oferece bons passeios e uma estradinha bacana para passar o dia.

Quando meu namorado soube que íamos para a Góes, logo surgiram as piadinhas. Sou apaixonada por vinhos secos, mas a empresa é conhecida por seus enormes garrafões adocicados, comprados em larga escala nos supermercados e populares – os quais muitos preferem por se aproximar do gosto de suco de uva industrial. Mas não dá pra se deixar enganar pelos rótulos, literalmente!

Logo de cara, fomos surpreendidos pela estrutura: há um restaurante, lojinhas que vendem queijos, doces e cachaças, uma cafeteria e um enorme casarão, onde são comercializados os principais produtos da fábrica, que funciona durante a semana. Dentro da bela construção, há uma sala onde são dadas ao turista aulinhas sobre o processo de produção dos vinhos, inclusas em uma das opções do passeio.

Ao redor, há uma bela área verde típica do interior. Um trem de carga passa com frequência pela região – o que aumenta a sensação de estar em um lugar bem diferente das muvucas promovidas pela cidade grande. Dentro da área, há um laguinho charmoso, onde famílias e crianças passeiam para conversar e brincar.

Dentro dessa estrutura, há dois tipos de passeios oferecidos: um inclui a degustação de cinco vinhos finos, comercializado a R$ 5; e outro, mais completo, oferece a degustação e passeios pela estrutura da fábrica e aos parreirais nas proximidades, onde as uvas são cultivadas, comercializado a R$ 20, sendo R$ 10 revestidos em descontos de rótulos específicos.

Matriz São Roque
A matriz em São Roque, que inclui uma fábrica, salas de degustação, adegas e loja / Foto: Divulgação

Nosso passeio se iniciou com a Marília, uma jovem com um domínio impressionante do assunto, que nos passou a sensação de realmente amar sua função. O primeiro passo é dado nessa sala de degustações com diversas mesas, uma televisão e vários rótulos espalhados à frente, posteriormente explicados em detalhes. Ao lado da sala, fica a adega local, à qual infelizmente não tivemos acesso. Ao entrar na sala, um vídeo institucional é exibido, com informações sobre a história da empresa, fundada na primeira metade do século XX. Vale a informação: a Góes, como boa parte das empresas voltadas para o segmento de vinhos, é totalmente familiar e conduzida com maestria por seus herdeiros.

Em São Roque, devido ao clima mais abafado e diferente daquele onde se cultivam em melhor escalas as cepas europeias, são produzidos vinhos de mesa, com adição de açúcar. Apesar do frio que ás vezes acomete a serra paulista, o cultivo dessas uvas é complicado na região. Dessa forma, há outra unidade da empresa, situada em Flores da Cunha, especializada na produção de vinhos secos. Nessa cidade, localizada na Serra Gaúcha, o clima se aproxima mais daquele que caracteriza a Europa. Esses vinhos atendem pelo nome de Casa Venturini e estão entre os mais refinados da marca (e eu amei). Mas é claro: tudo depende do paladar da pessoa. Como Marília explicou, o fato de alguns vinhos terem adição de açúcar não os tornam ruins. Muito pelo contrário: isso é puro mito.

Depois do vídeo institucional e de uma breve explicação sobre os tipos de uvas e da produção dos rótulos, demos um giro por uma parte da fábrica, com seus barris, tonéis e equipamentos de engarrafamento. Depois disso, iniciamos a degustação com cinco rótulos, entre espumantes e vinhos tintos como Merlot. A degustação é muito bacana e traz informações deliciosas pra quem gosta de vinhos e quer conhecer mais sobre o assunto. Depois disso, fomos conduzidos até os parreirais por outro funcionário: o alegre Jailson. Durante o inverno, época na qual visitamos o local, os parreirais infelizmente ficam vazios. A melhor época para visitá-los é na temporada do verão, quando as uvas ainda não foram colhidas. Elas começam a frutificar em meados de agosto.

Vini
Os parreirais fofos / Foto: Divulgação

O passeio teve uma duração de aproximadamente duas horas. Saindo de lá, fomos almoçar no restaurante local: o Vale do Vinho, cujos pratos custam, em média, entre R$ 50 e R$ 110 e servem duas pessoas. Optamos por uma massa: nhoque ao molho do chefe, que incluía bacon, calabresa, cebola, molho de tomate e escarola. Uma dica: há muitas opções com alcachofra, cultivadas em larga escala na cidade. Então nada mais justo do que dar uma chance a elas!

Ao final do dia, voltamos felizes e tranquilos pelo caminho delicioso que havia nos conduzido até lá. A estrada acenava e me trazia uma sensação de pertencimento, reforçada pelo toque de uma mão masculina e tranquilizadora. Ah, o amor… ❤

VAI LÁ
Vinícola Góes – São Roque (SP)
Endereço: Estrada do Vinho, s/n
Programas e passeios: entre R$ 5 e R$ 20
Horário de Funcionamento: das 8h30 às 18h
Mais informações: http://www.vinicolagoes.com.br
Classificação: ♥♥♥♥ (Muito Bom)

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s