A dor da intimidade: por quê precisamos falar sobre revenge porn

Sexo. Nudez. Masturbação. Essas três palavras podem provocar as mais diversas reações nas pessoas, muitas delas claramente controversas. Em pleno século XXI, a batalha para tornar tudo isso natural ainda segue, quando na verdade tudo que as pessoas precisariam fazer era relaxar e gozar – e consequentemente respeitar o espaço do outro.

Há dois dias, a internet foi bombardeada com imagens de famosas em seus momentos mais vulneráveis. Apesar do compartilhamento em massa e da comoção que uma foto de belas mulheres do porte de Jennifer Lawrence causam, há que se refletir a respeito. A primeira reflexão a ser feita é a de que pessoas famosas são seres humanos, e não pessoas que devem estar servindo ao bel prazer de um público insano na maior parte do tempo. O entretenimento se restringe ao trabalho dessas pessoas, à arte que elas se propõe a explorar.

Vida pessoal é outra história completamente diferente, e qualquer invasão absurda deve ser considerada crime. A segunda é a de que a internet pode se tornar um antro de obscurantismo, apesar de toda a vantagem que ela possa oferecer nos segmentos de comunicação. Estão ali os julgamentos impensados, a imaturidade de quem se esconde atrás da tela de um computador, os comentários invasivos e nojentos e, é claro, a burrice.

babi-bertoldi-12-652x434
Crédito: Babi Bertoldi

Vamos encarar de uma vez por todas: as pessoas nascem nuas, tomam banho nuas (a menos que você seja uma anomalia). Não há nada de errado com o corpo humano e, principalmente, com o corpo de uma mulher. Seios, bunda e vulva não foram feitos para entretenimento masculino – encare isso de frente. Olhar, apertar e tocar só devem ser feitos com a autorização prévia dessas mulheres. Qualquer coisa que vá além disso é agressão. E agredir a intimidade de alguém dói. E como dói!

O que aconteceu com essas famosas foi isso: uma agressão. Fotos tiradas no auge da intimidade de cada uma delas compartilhadas a torto e a direito por uma quantidade incrível de punheteiros que se sentem no direito de culpar a mulher. Cupar a vítima, claro, por quê não? Quem mandou querer ficar pelada, não é mesmo? Melhor costurar a roupa na pele pra não correr risco nenhum. Ah, esses punheteiros disfarçados…

Acontece que, como eu disse anteriormente, não há nada de errado com o corpo. Não é o cúmulo do pecado, da sem vergonhice, do nojo. Corpo é corpo: é pele, suor, cheiro, pelos, vagina, pênis, seios. É tudo isso misturado e mais alguma coisa. É ser. Gostar de fotografá-lo é sê-lo. Gostar de senti-lo é sê-lo. Gostar de mexê-lo é sê-lo. O ser deixa de ser quando você interfere na intimidade das pessoas e expõe seus julgamentos, atacando-as com as armas covardes da hipocrisia e do anonimato – e mais uma vez da burrice.

Crédito: Babi Bertoldi
Crédito: Babi Bertoldi

Quer tirar fotos? Tire. É seu direito fazer e compartilhar com quem quiser. A exposição compulsória e indesejada não é culpa sua. É invasão e é crime.

Meu conselho para quem julga é ficar nu na frente do espelho. Se olhar e tentar se descobrir. Sua frustração não deve recair nos ombros alheios. Não julgue para não ser julgado. Tenha mais respeito pelo próximo.

Para os mais inteligentes: compadeçam da situação dessas famosas e das milhares de mulheres que têm a intimidade exposta diariamente contra sua vontade. Que compadeçam da situação de jovens que tiveram suas vidas bruscamente invadidas e, muitas vezes, interrompidas. Que percebam a naturalidade da nudez, do sexo e da masturbação – e que continuem defendendo a liberdade de cada um. O íntimo não deve e não precisa ser doloroso.

Sem hipocrisia, por favor.

PS: Conheça mais do trabalho da fotógrafa Babi Bertoldi aqui.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s