Crítica Musical: O Rappa no Credicard Hall

28/09/2012 – Credicard Hall – São Paulo

O frio daquela sexta-feira não foi nenhum impedimento para que os fãs se deslocassem para o Credicard Hall, depois de um dia cheio de trabalho e estudos. Apesar disso, o público se deslocava de um lado pro outro à procura de água e cerveja pra espantar a espera de uma hora de um atraso torturante.

Prontos, o grupo O Rappa finalmente subiu ao palco agitando os presentes com a porrada Reza a Vela, botando todo mundo pra pular e definindo o cenário daquela noite. Músicas de seus antigos trabalhos, como os álbuns Lado B, Lado A e O Silêncio Que Precede o Esporro, se intercalavam com as músicas de seu trabalho mais recente, o álbum 7 Vezes.

Crédito: Camila Honorato

A recepção do público paulistano não podia ser melhor, já que o mesmo se encontrava sedento por novas apresentações e espera ansiosamente pelo lançamento do próximo trabalho da banda. O coro seguia com músicas como Hey Joe, O Salto, Súplica Cearense e Me Deixa, tudo isso com um palco repleto de iluminações. A quantidade absurda de instrumentos no palco revela a identidade sonora da banda, que mistura rock, hip hop, reggae, samba e uma série de outros ritmos brasileiros – tudo isso mesclado com letras de forte impacto social. E é exatamente essa essência que os faz ser tão queridos pelos fãs e que falta em muitos artistas lançados recentemente pela indústria fonográfica: a originalidade e a experimentação, a vontade de misturar e testar ritmos novos pra fazer de sua música uma coisa atemporal.

Crédito: Camila Honorato

Artistas como O Rappa são importantes não só por fazerem bem aos nossos ouvidos, mas por provocarem a sociedade com suas letras. Em versos como “Também morre quem atira” você sente até medo de parar para refletir sobre aquele cotidiano escondido, aquilo sobre o qual você ás vezes se recusa a pensar. É quase um choque de realidade trazida pelas mãos competentes de bons músicos.

Acho que poucas coisas deveriam ser melhoradas nesse show. Talvez um aumento no repertório pra compensar o atraso absurdo recorrente nas apresentações, algo que não pode continuar acontecendo. Mesmo assim, a empolgação da plateia, as boas músicas e o carisma de quem ocupa o palco fazem valer o ingresso.

Crédito: Camila Honorato

E valeu a pena. Ê. Ê.

Avaliação Final: ♥♥♥♥ (Muito Bom).

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

w

Connecting to %s